Seu browser não suporta javascript

Banestes S.A.

Por determinação da Resolução nº 4.549 do Banco Central do Brasil, de 26 de Janeiro de 2017, a partir de 03/04/2017 novas regras entraram em vigor quanto à utilização dos Cartões de Crédito. Confira abaixo as principais dúvidas.

1. Como funcionava antes da vigência da nova Resolução?

  • Era possível efetuar o pagamento de um valor menor que o total da fatura (utilização do crédito rotativo) todos os meses. Nestes casos, o saldo devedor era financiado até o vencimento da fatura seguinte.

2. Como passa a funcionar com a nova regra?

  • O prazo de utilização do Crédito Rotativo, por ter caráter emergencial, fica limitado ao próximo vencimento da fatura. Após esse prazo, o Banestes disponibilizará proposta de Parcelamento da Fatura em que o cliente poderá escolher a parcela que se encaixa no seu bolso ou realizar o pagamento do valor total da fatura. No Parcelamento de fatura será financiada a fatura atual total.

3. Após as mudanças com a Resolução do Banco Central, como ficou o cálculo do valor do pagamento mínimo da fatura?

  • Para o cliente que efetuou o pagamento integral da fatura anterior, as regras não se alteraram.

    Para clientes que rotativaram a fatura anterior, o pagamento mínimo da fatura é composto dos seguintes valores: 20% de todas as transações de compras e parcelas da fatura atual + pagamento integral do saldo financiado da fatura anterior, parcelas dos parcelamentos de faturas efetivados, compras parceladas pelo emissor, saque crédito (parcelas ou total) e possíveis encargos e tarifas.

4. Quem receberá a proposta de Parcelamento de Fatura?

  • A oferta de parcelamento será disponibilizada a todos os clientes que financiaram o saldo da fatura mensal anterior, ou seja, a todos aqueles que não efetuaram o pagamento do total da fatura.

    Para os clientes que pagarem um valor abaixo do mínimo ou que não efetuarem qualquer pagamento também será ofertado o Parcelamento de fatura para atraso de até 30 dias, considerando ainda os encargos de atraso, se for o caso.

5. Como o cliente receberá a proposta de Parcelamento de Fatura?

  • A proposta de Parcelamento de fatura será enviada junto à fatura mensal, para o endereço cadastrado do titular do cartão.

    Além disso, o cliente poderá consultar através da Central de Atendimento e na Agência com a qual mantém o seu relacionamento. Para o Cartão Banescard também é possível consultar no Internet Banking e nos equipamentos de Autoatendimento (ATMs).

6. O cliente efetuou o pagamento do valor mínimo oferecido na fatura deste mês. Quais serão as suas opções de pagamento na fatura seguinte?

  • Neste caso, o cliente terá as seguintes opções na próxima fatura:

    a) Pagar o valor total da fatura mensal. Nesta situação, não haverá adesão ao Parcelamento de fatura;

    b) Pagar o valor exato de uma das opções constantes na proposta de parcelamento de fatura, dentro do prazo de vencimento desta. Nesse caso, o valor pago será considerado como a entrada do pagamento do Parcelamento de Fatura, escolhida pelo cliente, e as demais parcelas serão lançadas automaticamente nas próximas faturas do cartão.

    c) Pagar qualquer valor constante entre a menor e a maior entrada oferecida na proposta de parcelamento. Nesse caso, a adesão ao parcelamento é automática, e o valor pago a mais do valor de entrada virá como crédito na próxima fatura.

7. E se o pagamento da fatura não corresponder exatamente a uma das opções da proposta enviada?

  • Caso o cliente realize um pagamento de valor superior ao menor valor de entrada, o sistema entenderá como adesão automática ao parcelamento, e considerará como valor de parcela o valor mais próximo e imediatamente inferior ao valor pago.

    Exemplo: Se havia na proposta de parcelamento os valores de entrada de R$ 183,50 e R$ 203,00 e o cliente pagou R$ 190,00, o sistema irá realizar o parcelamento com as parcelas no valor de R$ 183,50.

    Caso o cliente efetue um pagamento superior ao maior valor de entrada da proposta de parcelamento, o sistema não efetuará a adesão.

8. O cliente não autorizou o Parcelamento da fatura e mesmo assim o Banestes realizou o parcelamento. Por quê?

  • A adesão ao parcelamento será realizada automaticamente através do pagamento da fatura, mesmo que o cliente não tenha escolhido formalmente nos canais de atendimentos disponibilizados pelo Banestes.

    O Parcelamento de fatura em questão é obrigatório para atendimento ao disposto na Resolução nº 4.549 do Bacen, além de praticar juros menores para os clientes.

    A adesão automática também poderá ocorrer quando o cliente se encontra em atraso e tem uma proposta de parcelamento ativa, através de débito em sua conta corrente do valor correspondente à menor prestação da proposta de parcelamento.

9. O cliente sempre paga o valor total da fatura. Muda alguma coisa nesse caso?

  • Para o cliente que efetua o pagamento no valor integral da fatura não muda nada: ele não receberá proposta de Parcelamento de Fatura.

10. Como o cliente pode aderir ao Parcelamento da Fatura?

  • O cliente estará vinculado à adesão da proposta com o pagamento realizado via boleto bancário ou através de débito em conta, quando relativo ao inadimplemento (atraso) e atender à regra abaixo, e a efetivação ocorrerá de três formas:

    a) o pagamento do valor exato da entrada.

    b) o pagamento de um valor entre as ofertas. Neste caso, o sistema entenderá a adesão com o valor da entrada mais próxima e imediatamente inferior dentre as opções de parcelamento.

    c) débito na conta corrente do cliente em atraso que tenha proposta ativa, no valor da menor entrada.

    Para a adesão ao parcelamento não serão aceitos pagamentos com faturas vencidas, apenas aqueles efetuados com a fatura atual ou com guia avulsa emitida após a oferta do parcelamento.

11. O cliente não recebeu nenhuma proposta de Parcelamento de fatura. Por quê?

  • Não receberão a proposta:

    a) Os clientes que efetuam o pagamento do valor total da fatura;

    b) Os clientes que estejam em atraso (não efetuaram o pagamento mínimo) há mais de 30 dias no dia de vencimento da fatura financiada.

12. A fatura do cliente está em débito automático. O que ele deve fazer para aderir ao parcelamento?

  • O cliente Banescard que optou pelo pagamento de sua fatura por meio de débito automático e desejar aderir ao Parcelamento de Fatura deverá cancelar a opção de débito automático, com pelo menos dois dias de antecedência.

    Para esses clientes, a adesão ao parcelamento só ocorre através de pagamento através de guia avulsa.

    Os débitos automáticos parciais não são válidos para a adesão ao parcelamento.

13. Os encargos já estão contabilizados no valor da parcela?

  • Sim. O valor da parcela é fixo e já inclui o valor dos encargos do parcelamento, exceto o IOF que será cobrado integralmente na adesão ao parcelamento e será debitado em uma única parcela na fatura mensal.

14. A taxa de juros do parcelamento difere da taxa de juros do rotativo?

  • Sim. O Banestes oferece taxa de juros mais atrativa para o cliente que parcelar a sua fatura. As taxas do rotativo (10,95% a.m.) e do Parcelamento de fatura (7,95% a.m.) podem ser conferidas na fatura mensal ou através de contato à Central de Atendimento.

15. O parcelamento compromete o limite do cartão?

  • Sim. O limite de crédito do cartão é único, tanto para o rotativo como para o parcelado.

    O limite será recomposto à medida que as parcelas foram sendo pagas, conforme a política de concessão de crédito do Banestes.

16. O cliente optou pelo parcelamento. Pode continuar utilizando normalmente o cartão?

  • Caso tenha limite de crédito disponível, o cliente poderá continuar utilizando normalmente seu cartão.

17. Qual é a quantidade mínima de parcelas? E a máxima?

  • O cliente pode efetuar o parcelamento de duas até vinte e quatro vezes, respeitando o valor mínimo de cada parcela, que é de R$ 30,00 (trinta reais). As opções de parcelamento serão informadas na fatura do seu cartão.

    A quantidade e o valor das parcelas dependem do saldo total da fatura, de acordo com as normas e diretrizes definidas pelo Banestes.

18. Qual é o valor mínimo da parcela? E o prazo para a adesão?

  • O valor mínimo da parcela é de R$ 30,00 (trinta reais). O prazo para adesão à proposta de parcelamento vigente é de até 15 (cinco) dias corridos após o vencimento da fatura. Caso a proposta expire no final de semana ou feriado bancário, a adesão poderá ser realizada no 1º dia útil imediatamente posterior.

19. Após a adesão ao Parcelamento de Fatura o cliente pode alterar a data de vencimento?

  • Nos cartões Banescard, enquanto houver operação ou oferta de Parcelamento de fatura, o titular não poderá solicitar alteração na data de vencimento da fatura.

    Já nos cartões Banestes Visa, poderá ocorrer alteração da data de vencimento, respeitado o prazo de 12 (doze) meses decorridos da última alteração.

20. O valor da entrada constante na proposta de parcelamento está maior do que o valor das outras parcelas. Por quê?

  • Isso acontece quanto há mais de um parcelamento vigente. O valor da entrada corresponde à soma da parcela ofertada na proposta de parcelamento da fatura atual e eventuais parcelas vigentes referentes a adesões anteriores.

21. Para clientes com Parcelamento de fatura ativos, é possível fazer novos parcelamentos?

  • Ressaltamos que nesse novo parcelamento, o valor da entrada será a soma da parcela ofertada na proposta de parcelamento da fatura atual e eventuais parcelas vigentes referentes a adesões anteriores.

22. Se o cliente recebe a proposta, mas não realiza nenhum pagamento ou paga um valor abaixo da menor oferta da proposta, seu cartão é bloqueado?

  • Sim. Quando o cliente não efetua o pagamento mínimo da fatura, 10 dias após o vencimento ocorre o bloqueio por atraso. Para desbloquear o cartão, deve ser efetuado o pagamento mínimo da fatura ou a adesão ao parcelamento de fatura.

23. Quando o cliente do cartão Banescard efetua um pagamento superior ao valor da maior entrada do parcelamento, o sistema realizará adesão ao parcelamento?

  • Não. Para efeito do Parcelamento de Fatura Banescard, o sistema aceita apenas pagamentos efetuados que estejam entre o menor e o maior valor da entrada da proposta de parcelamento vigente. Caso o cliente efetue um pagamento de um valor superior à maior prestação da proposta de parcelamento, não ocorrerá a adesão.

    Esse valor pago ficará como crédito para a próxima fatura.

24. Se o cliente desejar quitar todo o parcelamento, como ele deve proceder? Tem desconto?

  • O cliente terá desconto nos juros das parcelas pendentes do parcelamento. Ele deve procurar sua agência para efetuar o pagamento e a solicitação do cancelamento.

25. Como funciona o débito relativo ao inadimplemento (atraso), com as novas regras do rotativo? Quando ocorre esse débito o cliente ainda pode aderir ao parcelamento?

  • O débito relativo ao inadimplemento ocorre de duas formas:

    • Para os clientes que não tem proposta de parcelamento não houve alteração.
    • Para os clientes que possuem proposta de parcelamento, o débito ocorrerá no valor da menor entrada e ocorrerá a adesão ao parcelamento de fatura.

    Se o cliente ainda tiver uma proposta ativa, ele pode aderir ao parcelamento, efetuando o pagamento do valor da oferta desejada.

26. O cliente aderiu ao parcelamento e parece que estão cobrando duas parcelas na mesma fatura. Existe divergência?

  • Não são cobradas duas parcelas, pois o cliente sempre pagará apenas a parcela vigente do mês.

    O que acontece na fatura posterior à adesão ao parcelamento é que a entrada (débito) é demostrada como a primeira parcela do plano de parcelamento escolhido (“Parcelamento Fatura 1/X”). O pagamento da entrada (crédito) escolhida é demostrada na fatura como “Pagamento Entrada Parcelamento Fatura”.

    O valor pendente para pagamento é a segunda parcela, que é demostrada na fatura como “Parcelamento Fatura 2/X”.